segunda-feira

Quando usar as Maiúsculas



Há línguas que exageram no emprego da inicial maiúscula. O alemão, por exemplo, chega a iniciar todos os substantivos com letra maiúscula. No português as últimas normas são de 1943. Há usuários que economizam as maiúsculas e outros abusam de seu uso. Os grandes jornais possuem seus manuais de redação como referência, que nem sempre acatam o sistema quando o assunto é a letra maiúscula.

Os pronomes de tratamento devem ser grafados com maiúscula, como: Vossa Excelência, Vossa Senhoria. Isto herdamos da tradição de tratar as autoridades com respeito e, às vezes, subserviência.

Toda citação entre aspas deve iniciar com maiúscula, mesmo que ela não venha depois de dois pontos.
Exemplo: Quando escreve que "O mistério é o encanto da vida.", Machado de Assis estava definindo o seu processo criador. Isso não acontece se a frase for reproduzida pela metade, como: "... é o encanto da vida."

Nomes de meses não devem ter a inicial maiúscula.
Exemplo: No mês de junho, as bombinhas começam a estourar nas escolas.

Falar que os nomes próprios iniciam com letra maiúscula é dizer o óbvio, mas como o óbvio às vezes precisa ser dito, vamos lá.

a) nomes de pessoas, incluindo alcunhas.
Exemplos: O sonho de Alexandre, o Grande, era dominar o mundo.

b) Nomes de entidades sagradas, religiosas, mitológicas.
Exemplos: Deus, Alá, Jeová, Tupã, Júpiter, Espírito Santo, Nossa Senhora.
É tradição religiosa usar maiúscula inicial nos pronomes referentes a Deus e a Maria.
Exemplos: A Ele rogamos e nEle confiamos.
A Ti (ou a Vós, a Ela) recorremos.

c) Nomes de lugares (países, cidades), regiões geográficas, topônimos (mares, rios, lagos, montanhas); linhas geográficas imaginárias; logradouros públicos.
Exemplos: O Ocidente e o Oriente devem lugar por uma coexistência pacífica.
Rua Marechal Deodoro é a mais tradicional da cidade.
Adriano da Gama Kury recomenda que os nomes comuns que acompanham os nomes próprios de acidentes geográficos escrevem-se com minúsculas: o canal do Panamá, a ilha da Madeira, o rio Amazonas. Não é o caso de logradouros públicos: Praça Rui Barbosa.

d) Nomes de astros, em sentido amplo.
Exemplos: O Sol, estrela de 5ª grandeze, pertence à galáxia da Via Láctea..."
Quando usados fora do contexto astronômico, Sol e Lua se escrevem com minúsculas: banho de sol, namorar à luz da lua.

e) Nomes de eras e períodos históricos, épocas e eventos notáveis.
Exemplos: Idade Média, Renascimento, Proclamação da República.
Adriano Gama Kury defende que neste item devem incluir-se os nomes de movimentos estéticos, filosóficos, políticos, doutrinários.
Exemplos: Classismo, Romantismo, Nazismo, Fascismo, Marxismo, Contra-Reforma.

f) Títulos de livros, jornais, revistas e produções que tradicionalmente se escrevem em tipo diferente, o grifo. Exemplos:
Memórias Póstumas de Brás Cubas, Folha da Região, A Adoração dos Magos (quadro de Leonardo da Vinci).
A Biblioteconomia, defendendo a uniformidade nas várias línguas, mas contrariando a ortografia oficial, recomenda que somente a primeira letra do nome da obra seja maiúscula. Exemplo: Memórias póstumas de Brás Cubas, Para falar e escrever melhor o português.

g) Nomes de instituições públicas e privadas, agremiações, partidos políticos e congêneres.
Exemplos: Ministério a Educação, Partido Popular Brasileiro, Editora Nova Fronteira, Academia Araçatubense de Letras, Diciose de Araçatuba.

h) Altos conceitos religiosos, nacionais e políticos.
Exemplos: a Igreja, a Pátria, a Nação, o Estado, a Democracia, o Exército, a Marinha, a Aeronáutica, a República.
Quando usados em sentido geral ou indeterminado, esses nomes se escrevem com inicial minúscula.
Exemplos: Costa Rica, pequena república da América Central...

i)Nomes de "artes, ciências ou disciplinas, bem como os que sentetizam em sentido elevado, as manifestações do engenho e do saber".
Exemplos: Astronomia, Português, Educação Artística, Medicina, Letras.
Os nomes de idiomas devem ser escritos com inicial minúscula. Se "português" for o nome da disciplina do currículo escolar, a inicial deve ser maiúscula.

j) Nomes de festas religiosas.
Exemplos: Páscoa, Quaresma, Natal.

l) Substantivos comuns personificados e seres morais e fictícios.
Exemplos: o Amor, a Capital, o Lobo e o Cordeiro, a Cidade.

m) Nas expressões de tratamento e reverência, inclusive quando abreviadas, e nos títulos que as acompanham.
Exemplos: Sr. Diretor, MM. Juiz de Direito, S. Exª o Ministro da Cultura.

___________

Fonte:  http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/sub.php?op=tira_duvidas/docs/tira-duvidasm